O Impressionismo na Música

Baseando-se na insinuação, o impressionismo, usou de uma linguagem completamente diferente daquela a que os românticos estavam acostumados.
IMPRESSÃO, NASCER DO SOL (1872), CLAUDE MONET, ÓLEO SOBRE TELA 48X63 CM, MUSEU MAARMOTTAN MONET.

Em momento tão delicado para o mundo olhamos hoje para à França, e, lembramos um de seus grandes legados – O IMPRESSIONISMO. Claude Monet (1840-1926) foi um dos principais organizadores da primeira mostra da que seria conhecida como arte impressionista. A exposição organizada pela “Sociedade Anônima de Pintores, Escultores e Gravadores” era composta, entre outros, por Auguste Renoir (1841-1919), Camille Pissarro (1830-1903) e Paul Cézanne (1839-1906).

Foi o crítico Louis Leroy quem primeiro fez uso do termo “impressionismo”, referindo-se ao título do quadro de Claude Monet, Impressão, nascer do sol. Com caráter negativo e pejorativo, o crítico afirmava: “um papel de parede é mais elaborado do que essa cena marinha”.

As principais características da pintura impressionista são as figuras sem contornos nítidos, as sombras luminosas, as pinceladas fortes e o registro das tonalidades da luz no momento em que a obra estava sendo pintada.

Na música, o impressionismo, apresenta uma ampla gama de possibilidades sonoras inovadoras. Exemplos de todas essas inovações podem ser encontrados na música para piano de Debussy (1862-1918) que, juntamente com Ravel (1875-1937), constituem o acréscimo mais importante feito na literatura pianística no início do séc. XX.

CLAUDE DEBUSSY (1862-1918)

O estilo impressionista aplicado à música objetivava evocar sentimentos, estados de espírito e impressões através da harmonia e cores tonais. Baseando-se na insinuação usou de uma linguagem completamente diferente daquela a que os românticos estavam acostumados.

Ouviremos o Etude Pour les arpèges composés para piano de C. Debussy interpretado pelo pianista brasileiro, especialista na obra de Debussy,  José Eduardo Martins (1938). Observe o timbre e a qualidade das proporções sonoras para entender o estilo do compositor.

 

Que tal ouvir a música e dar um passeio por um Museu repleto de Arte impressionista? Quase todos os Museus do planeta estão abertos gratuitamente para visitas digitais neste período de isolamento. Aproveitem!

Boa audição!

*Depois, deixe seu comentário e vamos papear também nas redes sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: