BADEN POWELL

“Chopin se esqueceu de fazer esta”

Baden Powell (1937-2000)

Há vinte anos morria um dos maiores violonistas de todos os tempos e um dos compositores mais expressivos da Música Popular Brasileira, Baden Powell (1937-2000).

Baden é criador de um estilo próprio, considerado pela crítica como um divisor de águas na MPB por fundir vários elementos da sonoridade africana ao samba. Segundo Powell:

“Quando crio não toco nada e quando toco, paro de criar. O criador e o intérprete são pessoas diferentes”.


Escola Nacional de Música do Rio de Janeiro

Nascido Baden Powell de Aquino – uma homenagem do pai ao general britânico criador do escotismo  Robert Stephenson Smyth Baden-Powell (1857-1941) – formou-se na Escola Nacional de Música do Rio de Janeiro, mas iniciou seus estudos musicais com seu pai, passando posteriormente a integrar a classe do professor Jayme Florence (1909-1982), o Meira, grande violonista.

Professor Jayme Florence (1909 – 1982)
Meira

Aos dez anos de idade, incentivado por seu mestre, se apresentou pela primeira vez no famoso programa de calouros da Rádio Nacional “Papel Carbono”, tocando “Magoado”, de Dilermando Reis. Também por influência do professor Meira, conheceu os principais músicos de samba e choro da época, entre eles Donga, Ismael Silva e Pixinguinha.

Donga, Ismael Silva e Pixinguinha

Na adolescência, Baden apresentou-se em bailes, casas noturnas e programas de rádio no Rio de Janeiro, tornando-se um dos músicos mais requisitados em bandas e rodas de choro pela cidade.

 Grande parceiro de Vinicius de Moraes (1913-1980), juntos, compuseram dezenas de músicas, entre as quais, os aclamados “afro-sambas”.

Vinicius de Moraes e Baden Powell

Uma das obras mais famosas da dupla Baden e Vinicius “Samba em Prelúdio”, causou discussões entre a dupla. Segundo Baden, Vinicius achava que o violonista havia plagiado o compositor polonês Frédéric Chopin (1810 -1849), depois de ter certeza que a obra era realmente de Baden, Vinicius conseguiu, de uma vez, compor a letra. E disse: “Chopin se esqueceu de fazer esta”.

Frédéric Chopin (1810 -1849)

Talvez Baden tenha se inspirado inconscientemente em Chopin. Bebeu desta rica fonte de inspiração e compôs obras incríveis, fazendo total diferença no rico repertório da Música Popular Brasileira. 

Baden e Vinicius

Ouviremos Baden Powel l interpretando Samba em Prelúdio na versão de seu primeiro disco gravado na Europa “Le Monde Musical de Baden Powell”.   Produzido na França pelo selo Barclay, o disco apresenta Baden ao violão; Alphonse Masselier no baixo; Arthur Motta na bateria; Paul Mauriat e sua orquestra; vocal da incrível Françoise Waleh.

Le Monde Musical de Baden Powell”

Observe o violão diferenciado de Baden Powell. Não é por acaso que ele é considerado um dos maiores violonistas de todos os tempos.

*Depois, deixe seu comentário e vamos papear também nas Redes sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: