ANTÔNIO MENESES (1957)

um dos violoncelistas mais famosos do mundo

Antônio Meneses (1957)

Antônio Meneses (1957) nasceu em Recife e ainda na infância mudou-se para o Rio de Janeiro. Seu pai, João Jerônimo de Meneses ,era trompetista do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e sonhava em transformar os filhos em instrumentistas de corda. Assim, aos seis anos de idade, o filho Antônio – na época apelidado de Toinho – iniciou os estudos de violoncelo.

“Orquestras sempre precisam de instrumentistas de corda, meus filhos vão todos tocar um instrumento de corda”.

João Jerônimo de Meneses

Desde a iniciação ao violoncelo, Meneses demonstrou enorme talento, vencendo vários concursos de música no Brasil, e aos 17 anos partiu para Europa para aprimorar seus estudos. Aluno primeiramente da Escola Superior de Música de Düsseldorf e posteriormente em Stuttgard, na Alemanha, vence em 1977, aos vinte anos, seu primeiro concurso Internacional, em Munique, de forma surpreendente: derrotou 40 candidatos,  vencendo o concurso por unanimidade.

Antônio Meneses (1957)

Em 1981 outra grande conquista, Meneses grava com o renomado maestro  Herbert von Karajan (1908-1989) e, no ano seguinte, vence o afamado Concurso Tchaikovsky , em Moscou, tornando-se a partir daí  mundialmente consagrado pela crítica e público especializado.

Atualmente Antônio Meneses vive na Suíça. Antes da pandemia, cumpria uma agenda lotada, apresentando-se regularmente como solista nas orquestras de Moscou, São Petersburgo, Nova York, Israel, Amsterdã, Suíça, Berlin e capitais brasileiras.

Meneses já se apresentou em Goiânia com a orquestra Filarmônica do Estado de Goiás, sob a regência do maestro inglês Neil Thomson (1966) e em recital ao lado a pianista goiana Celina Szrvinsk (1959).

Goiânia

Considerado um dos maiores violoncelistas do mundo, é membro titular do trio Beaux Arts Trio, uma das mais prestigiosas formações de câmara do mundo desde  1998.  Seu instrumento é um  Matteo Goffriler do século XVIII.

Seu instrumento é um  Matteo Goffriler do século XVIII.

Em  2011, a carreira de Meneses foi relatada em uma publicação intitulada  Arquitetura da Emoção, acompanhado de um CD com obras de Bach, Saint-Saëns, Fauré, Cassadò e Mignone ,  de autoria dos jornalistas Luciana Medeiros e José Luiz Sampaio.

Ouviremos Antônio Meneses ao lado do pianista  Cristian Badu, interpretando de Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959) “O Trenzinho do Caipira  – arranjo de Ricardo Castro (1964) na sala São Paulo em 2019.  

Observe todo o talento e genialidade de  Antônio Meneses ao lado, do também talentoso, Cristian Badu.

*Depois, deixe seu comentário e vamos papear também nas Redes sociais!

Um comentário em “ANTÔNIO MENESES (1957)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: